Friday, February 27, 2015

Fé na beira da Calçada/Cenas Urbanas #2

Andando por Houston, a gente vê de um tudo. E eis que saindo do trabalho ontem, caminhando para a garagem, vejo uma cena de fé, na rua, na beira da calçada. Um taxista mulçumano rezando, ajoelhando-se num tapete- muito bonito por sinal -voltado para Meca.




 Achei a cena de uma ternura que merecia um post! Fiz as fotos meio discretamente, em respeito ao momento, por isso, não estão muito boas. No entanto, é possível ver direitinho o contexto.


Houston, we have diversity :)



Leia mais sobre a urbanidade de Houston aqui 


Thursday, February 26, 2015

O verbo da liberdade!


                                                                                                     Crédito: Renato Weil

Viajar:  verbo intransitivo e transitivo-- livre e flexível por natureza--.  Vem do Latim  viaticum que significa “provisões para uma jornada”, caminho, via, estrada.

Na tradição católica,  viaticum é uma cerimônia de passagem, na qual se oferece comida (provisões) para uma pessoa que está prestes  a morrer e, assim, encontrar  forças entre a jornada da vida neste mundo para a vida "pós-morte". Forte né?

Mas viajar nada mais é que transformação, exigindo coragem e provimentos de várias espécies. Seja a disciplina para acumular o vil metal (dando condições de desbravar um caminho novo com ou sem luxo) ou a coragem para abrir o coração, a mente e abraçar a humildade para algo deliciosamente inesperado.

Tenho um orgulho enorme de mostrar a vocês uma entrevista super gostosa de ouvir, da minha amiga querida Glória Tupinambás ( a da foto acima!). 
Jornalista por formação, ela virou notícia por paixão... e das melhores.  Ela bateu um papo ontem na Rádio CBN contando as aventuras de viajar por nada menos que 59 países nos cinco continentes, acompanhada do marido e fotógrafo (muito querido!!) Renato Weil.
E agora as histórias e impressões vividas por eles vão se transformar em um livro traçando paralelos com o estado maravilhoso chamado Minas Gerais. A obra O Mundo em Minas já está no forno!

Deixo aqui os links para a entrevista que começa no tempo 9:32 ( mais ou menos) e, para acessar a segunda parte da conversa, cliquem no segundo link.



Preparem-se para ouvir sobre os apertos e maravilhas desse caminho novo e desbravador percorrido pela dupla aventureira!


Tomei a liberdade e publiquei aqui três das fotos que mais gosto: dela fazendo pose na Grande Muralha da China e outra na famosa Transiberiana. O crédito é claro, do Renato Weil.
                                          Crédito: Renato Weil

                                                                                     Crédito: Renato Weil
Eles também são autores do blog Com a cara, a Coragem, a Saudade e…  de onde copiei as fotos
 :)

Friday, February 20, 2015

Comidinhas de bebê prontas: comprar ou não?


Em 8 meses de vida, ontem precisei fazer algo que não queria e nunca quis: comprei comidinha de bebê pronta para o meu filho. Eu preparo o alimento do Lucas todos os domingos e congelo para usar durante a semana. Faço o prato de "sal" sem sal , geralmente vegetais e os de "doce" que, na verdade, são um mix de frutas amassadinhas ou trituradas no liquidificador.
Mas ontem não fomos direto pra casa, depois de buscá-lo na escolinha, e ele estava faminto. Apenas o leite materno não iria ser suficiente. E ele chorava....Tive que passar no supermercado e comprar.Comprei alimento orgânico na tentativa de ser mais saudável ( e reduzir a culpa!)

No entanto,  para minha surpresa.... ADOREI a experiência. Muito prático! Excelente opção em momentos de aperto, viagens, etc. 
A papinha vem num pacotinho, tem váaaaaarios sabores, e você aperta / esguicha o alimento na boquinha do bebê. Muito prático. Vou continuar preparando o papá do Lucas, pois faço com o maior prazer e amor. Mas que foi ótimo saber da eficácia em momentos de aperto dessas comidinhas, isso foi. Fica a dica pra vocês. Essas embalagens são tudo de bom!
  


Olhem como o alimento sai da embalagem